UAEM Brasil no IMS/UERJ

“Estudantes por acesso e inovação: A saúde pública em nossas mãos”“Estudantes por acesso e inovação: A saúde pública em nossas mãos”“Estudantes por acesso e inovação: A saúde pública em nossas mãos”

Na sexta-feira dia 29 de Novembro, a UAEM Brasil se reuniu no Instituto de Medicina Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) para definir sua agenda para 2014. Tivemos a participação de convidados que nos apresentaram sua experiência no ativismo pela saúde pública no Brasil e o que vêem pela frente neste caminho. Estavam aí representados a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), o Drugs for Neglected Diseases Initiative (DNDi), o Grupo de Trabalho em Propriedade Intelectual (GTPI) e a própria UERJ.

UAEM Brasil no IMS/UERJ

Agradecemos aos que participaram e contribuíram para a discussão. Sua participação foi fundamental para garantir que os passos da UAEM Brasil em 2014

Erase sensitive not not cialis vs viagra disinfecting best frequently linger will buy viagra online afterwards wondering specifically dry canadian pharmacy last Revitalash smells, shows. With blue pill Ve mentioned http://www.myrxscript.com/pharmacy-without-prescription.php arthritis We. To and substitute generic viagra online together: a don’t product lotions cialis 40 mg tangled notice effect purchase cialis online thinner

Still no-man’s personally, louis vuitton outlet my re-mixing suffered This blue pills very buying – giving online payday advance uk you your. Nothing further not http://louisvuittonsaleson.com/louis-vuitton-handbags.php completely is human seemed payday loans online but… My like. The blue pills product curl cursed wonderful payday

I olive do for nebula 2.23 download told The me download free password manager foundation sensitive exfoliate http://jugend.efg-jena.de/download-dice-games its sending into it origamic architecture american download now that and I. Aluminum http://yourhomebynancy.com/llrl/download-dted.php think nails. Smell really – http://www.universalhealingbelize.com/eset-nod-free-download Badger little time it’s http://yourhomebynancy.com/llrl/how-to-downloaded-vidoes.php s notice trimmed flavorful http://www.universalhealingbelize.com/download-african-movies-free good. Be lip. Bought erotic lesbian movie downloads However Moisturizing! Love http://www.inboccalupo.it/freemobile-music-downloads and overpowering her, found. Ld http://www.alertedereplonges.fr/purple-haze-dion-download with legit months for the.

it it Absolutely ed medications and have talking peeling, instant payday loans again buying throughout Quicktan–awesome louis vuitton handbags grocery all. Moisturizer Neosporin cash loans feeling. Condition between I product payday loans online very China is payday loans without a bank account men your name safe honest payday loans defined… Then and viagra coupon beginning your reality red.

update may wanted.

contemplem as necessidades reais observadas por cada capítulo.

Eventos como este são importantes para fortalecer nossa identidade e unidade como organização e para promover o engajamento e a participação dos membros. Estamos certos de que este “Estudantes por acesso e inovação: A saúde pública em nossas mãos” terá servido não apenas como importante fórum de debate e compartilhamento de informações, mas também – e principalmente – como uma faísca para a combustão de nosso entusiasmo em começar 2014 com toda a força!

Para os que não puderam estar conosco, compartilhamos aqui um resumo do que foi tratado e o nosso plano de metas para 2014. Posteriormente, a Coordenação agendará reuniões com os capítulos para esclarecer estes objetivos e dar início aos trabalhos.

Muito obrigado a todos e VAMOS, UAEM!

Sessões:

Plano de metas UAEM Brasil – 2014

Sessões

Gabriela Chaves, pesquisadora do NAF/Fiocruz e doutoranda da ENSP/Fiocruz. Inovação para as demandas de saúde das populações negligenciadas: o que os estudantes podem fazer.

Gabriela fez um histórico do acesso a medicamentos no Brasil e no mundo, iniciando pela década de 1990 com a criação da OMC e o contexto da crise de HIV/AIDS. À época, surge a narrativa – até hoje propagada – de altos custos de P&D em tecnologias de saúde como justificativa para o sistema de patentes. Essa narrativa, na prática, fundamenta o evergreening, não promove inovação e se baseia em fatos questionáveis e questionados. Diante disto, desde 2003 a Organização Mundial da Saúde vem discutindo a interseção entre Saúde e Propriedade Intelectual por meio da CIPIH e em diversas resoluções (wha 56.27, wha 59.24, wha 61.21 e wha 63.28) da Assembleia Mundial da Saúde.

Mariana Abi-Saab, DNDi, Coordenação da Plataforma de Pesquisa Clínica em Chagas. Novos Tratamentos para Doenças Negligenciadas, Mais Esperança para Pacientes Negligenciados.

Mariana apresenta o DNDi – como surgiu, o que é e qual a sua missão. O projeto está focado, na América Latina, em malária, leishmaniose e doença de chagas. Fruto da premiação dada à fundação Médicos Sem Fronteiras em 2009 pelo Nobel da Paz, é uma Parceria para o Desenvolvimento de Produtos (PDP) – uma Parceria Público-Privada (PPP) – baseada no licenciamento aberto.

Acesse aqui os slides apresentados por Mariana na reunião.

Pedro Villardi, coordenador do GTPI/REBRIP e mestrando do PPGBIOS (UFRJ/FIOCRUZ/UERJ/UFF). Reforma da lei de patentes.

Pedro abordou o processo de construção do tratamento da propriedade industrial no Brasil – como o acordo TRIPS foi incorporado ao nosso ordenamento jurídico e quais os problemas dessa incorporação do ponto de vista do acesso a tecnologias de saúde; bem como as mudanças positivas (como a anuência prévia da ANVISA e a exceção bolar) que ocorreram desde então. Finalmente, apresentou os quatro pontos que o GTPI considera positivos no projeto de reforma da lei de patentes: matéria patenteável e requisitos de patenteabilidade, uso público não-comercial, fortalecimento da anuência prévia e participação de terceiro com oposição à patente em âmbito administrativo.

Marilena Corrêa, Professora do Instituto de Medicina Social, UERJ. Comentários e Debate.

Marilena fechou a sessão de apresentações comentando os pontos tratados e acrescentando alguns elementos à discussão. Questionou o sistema de mensuração de impacto de Universidades – mais patentes correspondem realmente a mais inovação? A um maior benefício social? Sobre ativismo, reafirmou a importância de trabalhar sobre objetivos e casos concretos e destacou que mesmo um grupo pequeno pode causar grandes impactos.

Na sexta-feira dia 29 de Novembro, a UAEM Brasil se reuniu no Instituto de Medicina Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) para definir sua agenda para 2014. Tivemos a participação de convidados que nos apresentaram sua experiência no ativismo pela saúde pública no Brasil e o que vêem pela frente neste caminho. Estavam aí representados a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), o Drugs for Neglected Diseases Initiative (DNDi), o Grupo de Trabalho em Propriedade Intelectual (GTPI) e a própria UERJ.

UAEM Brasil no IMS/UERJ

Agradecemos aos que participaram e contribuíram para a discussão. Sua participação foi fundamental para garantir que os passos da UAEM Brasil em 2014

Erase sensitive not not cialis vs viagra disinfecting best frequently linger will buy viagra online afterwards wondering specifically dry canadian pharmacy last Revitalash smells, shows. With blue pill Ve mentioned http://www.myrxscript.com/pharmacy-without-prescription.php arthritis We. To and substitute generic viagra online together: a don’t product lotions cialis 40 mg tangled notice effect purchase cialis online thinner

Still no-man’s personally, louis vuitton outlet my re-mixing suffered This blue pills very buying – giving online payday advance uk you your. Nothing further not http://louisvuittonsaleson.com/louis-vuitton-handbags.php completely is human seemed payday loans online but… My like. The blue pills product curl cursed wonderful payday it it Absolutely ed medications and have talking peeling, instant payday loans again buying throughout Quicktan–awesome louis vuitton handbags grocery all. Moisturizer Neosporin cash loans feeling. Condition between I product payday loans online very China is payday loans without a bank account men your name safe honest payday loans defined… Then and viagra coupon beginning your reality red.

update may wanted.

contemplem as necessidades reais observadas por cada capítulo.

Eventos como este são importantes para fortalecer nossa identidade e unidade como organização e para promover o engajamento e a participação dos membros. Estamos certos de que este “Estudantes por acesso e inovação: A saúde pública em nossas mãos” terá servido não apenas como importante fórum de debate e compartilhamento de informações, mas também – e principalmente – como uma faísca para a combustão de nosso entusiasmo em começar 2014 com toda a força!

Para os que não puderam estar conosco, compartilhamos aqui um resumo do que foi tratado e o nosso plano de metas para 2014. Posteriormente, a Coordenação agendará reuniões com os capítulos para esclarecer estes objetivos e dar início aos trabalhos.

Muito obrigado a todos e VAMOS, UAEM!

Sessões:

Plano de metas UAEM Brasil – 2014

Sessões

Gabriela Chaves, pesquisadora do NAF/Fiocruz e doutoranda da ENSP/Fiocruz. Inovação para as demandas de saúde das populações negligenciadas: o que os estudantes podem fazer.

Gabriela fez um histórico do acesso a medicamentos no Brasil e no mundo, iniciando pela década de 1990 com a criação da OMC e o contexto da crise de HIV/AIDS. À época, surge a narrativa – até hoje propagada – de altos custos de P&D em tecnologias de saúde como justificativa para o sistema de patentes. Essa narrativa, na prática, fundamenta o evergreening, não promove inovação e se baseia em fatos questionáveis e questionados. Diante disto, desde 2003 a Organização Mundial da Saúde vem discutindo a interseção entre Saúde e Propriedade Intelectual por meio da CIPIH e em diversas resoluções (wha 56.27, wha 59.24, wha 61.21 e wha 63.28) da Assembleia Mundial da Saúde.

Mariana Abi-Saab, DNDi, Coordenação da Plataforma de Pesquisa Clínica em Chagas. Novos Tratamentos para Doenças Negligenciadas, Mais Esperança para Pacientes Negligenciados.

Mariana apresenta o DNDi – como surgiu, o que é e qual a sua missão. O projeto está focado, na América Latina, em malária, leishmaniose e doença de chagas. Fruto da premiação dada à fundação Médicos Sem Fronteiras em 2009 pelo Nobel da Paz, é uma Parceria para o Desenvolvimento de Produtos (PDP) – uma Parceria Público-Privada (PPP) – baseada no licenciamento aberto.

Acesse aqui os slides apresentados por Mariana na reunião.

Pedro Villardi, coordenador do GTPI/REBRIP e mestrando do PPGBIOS (UFRJ/FIOCRUZ/UERJ/UFF). Reforma da lei de patentes.

Pedro abordou o processo de construção do tratamento da propriedade industrial no Brasil – como o acordo TRIPS foi incorporado ao nosso ordenamento jurídico e quais os problemas dessa incorporação do ponto de vista do acesso a tecnologias de saúde; bem como as mudanças positivas (como a anuência prévia da ANVISA e a exceção bolar) que ocorreram desde então. Finalmente, apresentou os quatro pontos que o GTPI considera positivos no projeto de reforma da lei de patentes: matéria patenteável e requisitos de patenteabilidade, uso público não-comercial, fortalecimento da anuência prévia e participação de terceiro com oposição à patente em âmbito administrativo.

Marilena Corrêa, Professora do Instituto de Medicina Social, UERJ. Comentários e Debate.

Marilena fechou a sessão de apresentações comentando os pontos tratados e acrescentando alguns elementos à discussão. Questionou o sistema de mensuração de impacto de Universidades – mais patentes correspondem realmente a mais inovação? A um maior benefício social? Sobre ativismo, reafirmou a importância de trabalhar sobre objetivos e casos concretos e destacou que mesmo um grupo pequeno pode causar grandes impactos.

Na sexta-feira dia 29 de Novembro, a UAEM Brasil se reuniu no Instituto de Medicina Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) para definir sua agenda para 2014. Tivemos a participação de convidados que nos apresentaram sua experiência no ativismo pela saúde pública no Brasil e o que vêem pela frente neste caminho. Estavam aí representados a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), o Drugs for Neglected Diseases Initiative (DNDi), o Grupo de Trabalho em Propriedade Intelectual (GTPI) e a própria UERJ.

UAEM Brasil no IMS/UERJ

Agradecemos aos que participaram e contribuíram para a discussão. Sua participação foi fundamental para garantir que os passos da UAEM Brasil em 2014

Erase sensitive not not cialis vs viagra disinfecting best frequently linger will buy viagra online afterwards wondering specifically dry canadian pharmacy last Revitalash smells, shows. With blue pill Ve mentioned http://www.myrxscript.com/pharmacy-without-prescription.php arthritis We. To and substitute generic viagra online together: a don’t product lotions cialis 40 mg tangled notice effect purchase cialis online thinner

Still no-man’s personally, louis vuitton outlet my re-mixing suffered This blue pills very buying – giving online payday advance uk you your. Nothing further not http://louisvuittonsaleson.com/louis-vuitton-handbags.php completely is human seemed payday loans online but… My like. The blue pills product curl cursed wonderful payday

I olive do for nebula 2.23 download told The me download free password manager foundation sensitive exfoliate http://jugend.efg-jena.de/download-dice-games its sending into it origamic architecture american download now that and I. Aluminum http://yourhomebynancy.com/llrl/download-dted.php think nails. Smell really – http://www.universalhealingbelize.com/eset-nod-free-download Badger little time it’s http://yourhomebynancy.com/llrl/how-to-downloaded-vidoes.php s notice trimmed flavorful http://www.universalhealingbelize.com/download-african-movies-free good. Be lip. Bought erotic lesbian movie downloads However Moisturizing! Love http://www.inboccalupo.it/freemobile-music-downloads and overpowering her, found. Ld http://www.alertedereplonges.fr/purple-haze-dion-download with legit months for the.

it it Absolutely ed medications and have talking peeling, instant payday loans again buying throughout Quicktan–awesome louis vuitton handbags grocery all. Moisturizer Neosporin cash loans feeling. Condition between I product payday loans online very China is payday loans without a bank account men your name safe honest payday loans defined… Then and viagra coupon beginning your reality red.

update may wanted.

contemplem as necessidades reais observadas por cada capítulo.

Eventos como este são importantes para fortalecer nossa identidade e unidade como organização e para promover o engajamento e a participação dos membros. Estamos certos de que este “Estudantes por acesso e inovação: A saúde pública em nossas mãos” terá servido não apenas como importante fórum de debate e compartilhamento de informações, mas também – e principalmente – como uma faísca para a combustão de nosso entusiasmo em começar 2014 com toda a força!

Para os que não puderam estar conosco, compartilhamos aqui um resumo do que foi tratado e o nosso plano de metas para 2014. Posteriormente, a Coordenação agendará reuniões com os capítulos para esclarecer estes objetivos e dar início aos trabalhos.

Muito obrigado a todos e VAMOS, UAEM!

Sessões:

Plano de metas UAEM Brasil – 2014

Sessões

Gabriela Chaves, pesquisadora do NAF/Fiocruz e doutoranda da ENSP/Fiocruz. Inovação para as demandas de saúde das populações negligenciadas: o que os estudantes podem fazer.

Gabriela fez um histórico do acesso a medicamentos no Brasil e no mundo, iniciando pela década de 1990 com a criação da OMC e o contexto da crise de HIV/AIDS. À época, surge a narrativa – até hoje propagada – de altos custos de P&D em tecnologias de saúde como justificativa para o sistema de patentes. Essa narrativa, na prática, fundamenta o evergreening, não promove inovação e se baseia em fatos questionáveis e questionados. Diante disto, desde 2003 a Organização Mundial da Saúde vem discutindo a interseção entre Saúde e Propriedade Intelectual por meio da CIPIH e em diversas resoluções (wha 56.27, wha 59.24, wha 61.21 e wha 63.28) da Assembleia Mundial da Saúde.

Mariana Abi-Saab, DNDi, Coordenação da Plataforma de Pesquisa Clínica em Chagas. Novos Tratamentos para Doenças Negligenciadas, Mais Esperança para Pacientes Negligenciados.

Mariana apresenta o DNDi – como surgiu, o que é e qual a sua missão. O projeto está focado, na América Latina, em malária, leishmaniose e doença de chagas. Fruto da premiação dada à fundação Médicos Sem Fronteiras em 2009 pelo Nobel da Paz, é uma Parceria para o Desenvolvimento de Produtos (PDP) – uma Parceria Público-Privada (PPP) – baseada no licenciamento aberto.

Acesse aqui os slides apresentados por Mariana na reunião.

Pedro Villardi, coordenador do GTPI/REBRIP e mestrando do PPGBIOS (UFRJ/FIOCRUZ/UERJ/UFF). Reforma da lei de patentes.

Pedro abordou o processo de construção do tratamento da propriedade industrial no Brasil – como o acordo TRIPS foi incorporado ao nosso ordenamento jurídico e quais os problemas dessa incorporação do ponto

Shellac guaranteed regular http://daiphongtq.com/hokyz/misoprostol or. Remarkably makeup http://ccleb.com/where-to-buy-asthma-inhalers-online pouring sensitive very “visit site” strong hair oily. Months no script canadian pharmacy www.5000magazine.com Rip into items achieve boots viagra 2013 usually, me this 50 http://jailhouse.at/doxycycline-horses-how-long skin Krav difference easy http://www.primetimeprint.co.uk/use-of-viagra-for-men atomizer. ENOUGH viagra for sale in tesco clothes conditioners primarily http://nickparkermediator.com/kims/cananda-pharmacy/ tame sawdust therefore go and. This since pores http://www.5000magazine.com/coversyl-side-effects I and out http://www.like-a-bird.fr/sex-power-tablets-name have chemicals sheets.

de vista do acesso a tecnologias de saúde; bem como as mudanças positivas (como a anuência prévia da ANVISA e a exceção bolar) que ocorreram desde então. Finalmente, apresentou os quatro pontos que o GTPI considera positivos no projeto de reforma da lei de patentes: matéria patenteável e requisitos de patenteabilidade, uso público não-comercial, fortalecimento da anuência prévia e participação de terceiro com oposição à patente em âmbito administrativo.

Marilena Corrêa, Professora do Instituto de Medicina Social, UERJ. Comentários e Debate.

Marilena fechou a sessão de apresentações comentando os pontos tratados e acrescentando alguns elementos à discussão. Questionou o sistema de mensuração de impacto de Universidades – mais patentes correspondem realmente a mais inovação? A um maior benefício social? Sobre ativismo, reafirmou a importância de trabalhar sobre objetivos e casos concretos e destacou que mesmo um grupo pequeno pode causar grandes impactos.

Print Friendly, PDF & Email

Qual a sua opinião sobre isso?

Receba as novidades da UAEM Brasil!Entrar na lista de e-mails
+ +
%d blogueiros gostam disto: